Posted on

Teste de viabilidade: auxíliando gestores a planejar projetos na prática

Estamos trazendo para o Brasil uma consultoria para empreendedores que ainda estão com o projeto em fase de conceito, desenvolvida pelas principais universidade da Inglaterra, como Universidade de Cambrige, Univeridade de Londres, Universidade Essex, entre outras, visa explorar sete aspectos chaves de viabilidade de um negócio.

A meta é ajudar empreendedores a descobrir quais as chances de sua ideia ou projeto ser lucrativo. Levando em conta termos macro e micro da indústria e mercado. O teste de viabilidade é composto por 50 perguntas que para serem bem respondidas são necessárias de duas a três horas. Ao final do teste é feito um cálculo com base nas respostas fornecidas pelo cliente que indicará a porcentagem de sucesso negócio.

Aproveite essa oportunidade única de trabalhar seu conceito e descobrir se vale a pena investir tempo e dinheiro nesse novo projeto.

Gráfico dos sete domínios analisados.
Gráfico dos sete domínios analisados.

Áreas que serão analisadas

1. Seu negócio e suas aspirações

“O que é a vida sem sonhar?”

2. O peixe vai fisgar a isca?

“Seus clientes são tudo, sem clientes não existe negócio”

3. Macro mercado: esse é um bom mercado?

“Um dos melhores modos de alcançar o sucesso – evite servir um segmento de mercado atrativo – é procurar servir um mercado atrativo em seu aspecto total”

4. Macro indústria: essa é uma boa indústria?

“Empreededores mais experiêntes preferem atuar em mercados atrativos assim como preferem competir em indústrias em que a maioria dos participantes tem sucesso e lucro, ao invés de indústrias em que muitas firmas estão ‘estranguladas'”

5. Micro indústria: por quanto tempo sua vantagem vai durar?

“Um novo negócio não vai crescer se sua vantagem inicial não pode ser sustentada”

6. Habilidade para executar

“O entendimento pleno dos fatores críticos de sucesso de em uma indústria particular em que se vai competir e adequá-los às habilidade da equipe em executar é certamente uma das dúvidas mais instigantes dos investidores que estão procurando oportunidades. Empresários deveriam pensar desse modo.

7. Suas conexões

“Não é o que você sabe, é quem você conhece.”